Semana de Oração pela Unidade Cristã

A busca da unidade ao longo de todo o ano Promovida mundialmente pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos e pelo Conselho Mundial de Igrejas, a Semana de Oração pela Unidade Cristã (SOUC) acontece em períodos diferentes nos dois hemisférios. No hemisfério Norte, o período tradicional para a Semana de Oração pela Unidade Cristã (SOUC) é de 18 a 25 de janeiro. Essas datas foram propostas em 1908, por Paul Watson, pois cobriam o tempo entre as festas de São Pedro e São Paulo, e tinham, portanto, um significado simbólico. No hemisfério Sul, por sua vez, as Igrejas geralmente celebram a Semana de Oração no período de Pentecostes (como foi sugerido pelo movimento Fé e Ordem, em 1926), que também é um momento simbólico para a unidade da Igreja. No Brasil, o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC) lidera e coordena as iniciativas para a celebração da Semana em diversos estados. Levando em conta essa flexibilidade no que diz respeito à data, estimulamos a todos os cristãos, ao longo do ano, a expressar o grau de comunhão que as Igrejas já atingiram e a orar juntos por uma unidade cada vez mais plena, que é desejo do próprio Cristo (Jo 17:21).

PERÍODO:

De 29 de maio a 05 de junho.

TEMA:

“Vimos o seu astro no oriente e viemos prestar-lhe homenagem” (cf.: Mateus 2:2)


ORAÇÃO:

Deus, Pai misericordioso e de bondade infinita!

Dirigimo-nos a Ti, como filhos e filhas, pois... “Vimos a sua estrela e viemos prestar-lhe homenagem” (Mt 2,2).

Guia-nos como guiaste os magos que, vendo a estrela, seguiram-na pelo caminho.

Ilumina nosso caminho com este astro que é dom, realização de tua amorosa presença para toda humanidade, mediante a nova luz que é Jesus.

Fortalece e abre nossos corações para o encontro com as diferentes culturas, tradições, religiosidades, etnias, línguas e sonhos. Queremos ser pequenas pontes de unidade e amorosidade, partilhando os tesouros que, gratuitamente, nos deste. Queremos caminhar juntos e juntas com todos os povos da Terra.

Enquanto fazemos caminho ao caminhar, ensina-nos a viver a cultura do encontro, nos despojando para experiências mais profundas da cultura da paz. Que os presentes entregues pelos magos a Jesus simbolizem para nós:

O ouro – sinal de que o rosto do irmão e da irmã é o fundamento ético para a acolhida;

O incenso – sinal de que a melhor forma de te louvar é nos comprometermos com a superação de todas as formas de violência;

A mirra – perfume valioso que nos envolve e nos desafia a sermos responsáveis pelo cuidado com a Criação.

Bom Deus! Que a Epifania ocorrida em Belém faça de nós testemunhas da unidade e da paz.

Deus, revelado em Jesus Cristo e presente pela ação transformadora do Espírito Santo, que a Tua ternura seja para toda a humanidade, do Norte e do Sul, do Leste e do Oeste, e que ela faça morada em nossos corações.

É o que te pedimos em nome de Teu Filho, Jesus Cristo, e do Espírito Santo, amém!

CARTAZ:

A arte escolhida foi enviada por Alexandre Amorim.

Baseada na técnica da xilogravura, representa os três reis magos indo ao encontro do menino Jesus que, com José e Maria, estavam na tenda de Belém.





INTRODUÇÃO AO TEMA PARA O ANO DE 2022:

Os subsídios da SOUC 2022 foram elaborados pelo Conselho das Igrejas do Oriente Médio (MECC), que tem sede no Líbano. A estrela, que em algumas traduções bíblicas consta como “astro”, seria uma espécie de chamado à unidade, pois foi a partir da visão da mesma que os magos teriam convergido seus caminhos até o nascedouro de Jesus. Segundo explicou o Conselho das Igrejas do Oriente Médio, além do chamado à unidade, a SOUC 2022 é um “convite para trabalharmos juntos”, de modo que possamos construir um futuro “no qual todos os seres humanos possam experimentar a vida, a paz, a justiça e o amor”.


O Evangelho de Mateus nos lembra que o aparecimento do astro/estrela no céu da Judéia representa um sinal de esperança que conduz os magos e os povos da terra ao lugar de nascimento de Jesus. Esse astro é um dom, uma indicação da presença amorosa de Deus para toda a humanidade.


Os magos viram a estrela e seguiram-na. Tradicionalmente, comentadores têm visto nas figuras dos magos um símbolo da diversidade de povos conhecidos naquele tempo. Eles representam a universalidade do chamado divino que aparece na luz do astro que brilha vindo do Oriente. A jornada realizada pelos magos até a manjedoura representa a busca da humanidade pela amorosidade de Deus e diversidade da criação. A luz do oriente anunciou a revelação de Deus através do nascimento de Jesus.


Os magos nos revelam que, a partir de Jesus, Deus deseja a unidade entre todas as nações. Eles viajam vindo de países distantes e representam culturas diversas, mas estão impulsionados pela mesma esperança que é a da inauguração de um novo tempo em que os conflitos, discriminações e violências sejam, por fim, superados.


Por isso, as pessoas cristãs são chamadas a ser um sinal de Deus, vivendo de forma concreta a unidade na diversidade.

No Brasil, o material da SOUC foi adaptado pelo CONIC Agreste Pernambucano


OFERTA DA SEMANA DE ORAÇÃO:

A oferta da SOUC simboliza o comprometimento das pessoas com o ecumenismo. É uma forma concreta de mostrar que acreditamos realmente na unidade dos cristãos (João 17:21). Os frutos das ofertas doadas ao longo da Semana são distribuídos, anualmente, da seguinte maneira: 40% para a representação regional do CONIC (onde houver), que é destinado a subsidiar reuniões e atividades ecumênicas locais, e 60% para o CONIC Nacional, para projetos de maior alcance.

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon