Celebrando as Vocações - Catequista

O Senhor me chamou, aqui estou...

Catequista, vocação gerada no coração de Deus No mês de agosto, celebramos no Brasil o mês das vocações. Para cada domingo deste mês celebramos, rezamos, uma vocação em especial.


Neste ano de 2020, no 5º final de semana, celebramos o dia dos catequistas, de todos aqueles que se colocam à serviço da propagação e ensinamento da Palavra de Deus, da doutrina e tradição da Igreja.


São homens e mulheres que dedicam seu tempo ao aprendizado e ao ensino, buscando sempre propagar as verdades que desde a origem da Igreja são transmitidas ao povo de Deus.


Nesse dia me vem à memória, com grande carinho, meus catequistas. Quiçá, mais do que minha família, foram os primeiros a me conduzir nos caminhos de Deus. Estes homens e mulheres que assumem voluntariamente à evangelização de crianças, jovens e adultos, levando aqueles que estão iniciando na fé uma experiência transformadora.


Além das homenagens e agradecimentos, a data também é marcada pelas reflexões, desafios, em tempo de recolhimento e cuidados com todos devido a COVID-19. É um tempo de grandes mudanças vertiginosas no campo da comunicação e que influencia nossos catequistas.


O(a) catequista é, antes de tudo, alguém que respondeu ao chamado divino, abraçou a sua vocação em nome da Igreja para anunciar a alegria do encontro com Deus que ele(a) mesmo(a) experimentou. Sua missão catequética deve ser modelo de caridade pastoral, conduzindo todos para o bem. No ano 2013, durante Jornada dos Catequistas no Vaticano, o Papa Francisco, pediu para serem “catequistas e não trabalharem como catequista. Ser catequista é uma vocação e não um trabalho, porque envolve a vida; o catequista leva ao encontro com Jesus, com palavras, vida e testemunho”.


Os dias atuais exigem de todos criatividade e uma dedicação ainda maior para anunciar Cristo. Os meios podem ser diferentes, mas o importante é ter o estilo de Jesus, que se adaptava às pessoas que tinha à sua frente. É preciso saber mudar, se adaptando para que a mensagem seja mais próxima, mesmo quando sempre é a mesma, porque Deus não muda, mas renova todas as coisas nele.


São inúmeros os desafios dos catequistas. Diante de crianças e jovens “conectados” desde cedo, atingir essas crianças e jovens de uma maneira encantadora se torna um grande desafio. Os(as) catequistas precisam utilizar uma linguagem compreensível a esses novos interlocutores. Para ajudar na atualização de todos, foi criado pela Comissão de Animação Bíblico-catequética da CNBB a página: www.catequesedobrasil.org.br. Este endereço eletrônico funciona como uma revista virtual e oferece aprofundamento em Bíblia e catequese, doutrina da Igreja, catequese e liturgia, iniciação à vida cristã, espiritualidade, temas atuais, entre outros assuntos.


A catequese de inspiração catecumenal (IVC), deve abandonar o modelo de simplesmente repassar conteúdo e passar a compreender a catequese como processo para saborear a experiência do amor misericordioso de Deus e da amizade. É o desejo de seguimento de Cristo pelo impulso do Espírito Santo que nos leva a nos comprometermos com a transformação da realidade.


O Documento de Aparecida, §18 assim diz: “Conhecer a Jesus Cristo pela fé é nossa alegria; segui-lo é uma graça; transmitir este tesouro aos demais é uma tarefa que o Senhor nos confiou ao nos chamar e nos escolher”. Da mesma forma, o Catecismo da Igreja Católica, §5: “A catequese é uma educação da fé das crianças, dos jovens e dos adultos, que compreende especialmente o ensino da doutrina cristã, ministrado em geral dum modo orgânico e sistemático, em ordem à iniciação na plenitude da vida cristã”. A todos os nossos(as) catequistas meu agradecimento por tanta dedicação. Deus abençoe a todos.


Pe. José Torquato

Rua Intendente João Nunes Vieira, 1529 - Ingleses, Florianópolis / SC
ascom.pscj@gmail.com  |  Tel: (48) 3207 - 4692  |  WhatsApp +55 (48) 98870 - 6786

©2020 ASCOM - Assessoria de Comunicação

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon